INDUSTRIALIZANDO O CÓDIGO ABERTO

Agora, o hardware e o software do Maker estão disponíveis em formatos industriais reforçados, adicionando a confiabilidade necessária para aplicativos críticos.

Bill Dehner, engenheiro técnico de marketing da AutomationDirect, escreveu um artigo para a edição de maio de 2020 da Control Engineering, intitulado Benefícios de código aberto para controladores industriais.

As tecnologias industriais tendem a se desenvolver mais lentamente e ficam atrás das tecnologias de consumo, mas essa lacuna está diminuindo. Por exemplo, no mundo do consumidor nos últimos 15 anos, uma cultura de “criadores” de usuários que criaram projetos de automação de fabricação caseira com controladores e métodos de código aberto ganhou impulso.

Em um exemplo de redução do tempo de colocação no mercado, novos microcontroladores industrializados estão agora permitindo que os usuários combinem engenhosidade de código aberto com plataformas industriais comprovadas.

Dos CLPs – Para PACs Para CÓDIGO ABERTO

Os controladores lógicos programáveis ​​(PLCs) são bem conhecidos por seu conjunto de recursos de automação industrial compactos e robustos. As tecnologias aprimoradas de hardware e software levaram alguns fornecedores a começarem a comercializar seus CLPs mais capazes como os controladores de automação programáveis ​​(PACs).

Hoje, muitos pequenos sensores e dispositivos de campo ganharam inteligência e compõem coletivamente a Internet industrial das coisas (IIoT). Os recursos dos CLPs, PACs e IIoT específicos da indústria agora são extensivos.

ADICIONANDO CÓDIGO ABERTO AO MIX

Atualmente muitos usuários se sentem confortáveis como sistemas operacionais de código aberto como o Linux e com o uso de trechos de código ou até códigos inteiros disponíveis em bibliotecas online criadas por outros usuários. Entusiastas estão migrando para microcontroladores de hardware aberto como o Raspberry Pi e o Arduíno. Ambos são baratos e acessíveis. Embora esses dispositivos sejam populares, eles foram criados em grande parte para prototipagem e projetos educacionais. No entanto, a indústria de automação industrial tomou conhecimento.

RECONHECENDO O RISCO DE CÓDIGO ABERTO

As plataformas de código aberto padrão têm muitos problemas que afetam a adequação a projetos industriais:

 • Circuitos desprotegidos

 • Não construído para ou testado em ambientes industriais

 • Falta de sinais de E / S padrão

 • Sem aprovações ou certificações

 

Para solucionar esses e outros problemas, o AutomationDirect empacotou elementos de código aberto, como um controlador Arduino, em um elemento industrial.

O AutomationDirect ProductivityOpen não apenas fornece aos usuários acesso de nível industrial a um microcontrolador de código aberto, mas também o une em elementos compatíveis com E / S modular comprovadas. Os usuários também podem incorporar “shields” padrão comerciais ou industriais para aumentar suas funcionalidades. Diferentemente dos produtos de nível consumidor, a linha ProductivityOpen é testada em condições extremas para garantir a confiabilidade, assim como os CLPs da AutomationDirect.

Os desenvolvedores podem usar a interface padrão (sketch software)  do Arduino para programar em C ++, ou podem tirar proveito da interface de programação gráfica AutomationDirect ProductivityBlocks, que simplifica muitas tarefas comuns.

BENEFÍCIOS E APLICAÇÕES

Com o código aberto, os usuários têm mais opções para combinar hardware e software. Uma nova geração de usuários se sente mais confortável com as novas tecnologias, em oposição às plataformas tradicionais, e o ProductivityOpen é a ponte para conectar as tecnologias comprovadas do Código Aberto e o crescimento de sua equipe técnica com novos experts.

A automação de código aberto pode ser útil para OEMs, aplicativos semi-industriais ou projetos orientados ao consumidor, onde a confiabilidade é essencial.

A automação de código aberto pode ser útil para OEMs, aplicativos semi-industriais ou projetos orientados ao consumidor, onde a confiabilidade é essencial.

Por exemplo, um hobista da jardinagem pode configurar um microcontrolador para operar a estufa de vegetais e a irrigação no quintal. No trabalho, eles poderiam usar esses mesmos conceitos para automatizar sistemas e equipamentos agrícolas em escala muito maior.

Da mesma forma, alguém usando um microcontrolador em sua casa para controlar remotamente a luz e outros dispositivos pode estender os mesmos conceitos para automatizar a iluminação e os controles ambientais em instalações comerciais ou industriais.

O código fonte aberto de consumo pode ser uma opção tentadora e de baixo custo, mas pode se tornar um dreno nos orçamentos de suporte. O código aberto industrializado pode oferecer as opções modernas de automação que os usuários desejam e a confiabilidade de que precisam.

 

 

×
Olá! Como podemos te ajudar?